Como funciona Resid® MG

Como funciona o bioestimulante Resid® MG para culturas extensivas.

Resid® MG é composto pelo exclusivo Fungo Formador de Micorrizas Arbusculares Glomus iranicum var. tenuihypharum, o qual estabelece com os cultivos uma relação simbiótica de efeito duradouro denominada simbiose micorrízica.

Nesta simbiose, o fungo fornece à planta água e nutrientes, em sua grande maioria fósforo, potássio, cálcio, ferro, zinco, magnésio e manganês. Em troca disso, a planta proporciona ao fungo açúcares derivados da fotossíntese. Em concreto, fornece-lhe triose-fosfato, um açúcar derivado da sacarose, que o fungo não seria capaz de obter por sua conta.

Graça às características exclusivas de Glomus iranicum var. tenuihypharum, a simbiose torna-se tão eficiente que gera modificações muito benéficas para o cultivo, tais como o aumento do sistema radicular do cultivo e o aumento da capacidade fotossintética.

A relação entre a planta e Glomus iranicum var. tenuihypharum em cinco passos:

 

    1. Introdução na planta

      O fungo se introduz nas raízes da planta através dos pelos absorventes e as raizinhas durante o pico radicular.

    2. Formação de arbúsculos

      O fungo se estabelece nas células vegetais, formando arbúsculos, as estruturas onde o fungo trocará água e nutrientes por açúcares derivados do processo de fotossíntese da planta.

    3. Desdobramento de hifas

      O fungo cresce em direção ao exterior da raiz desdobrando uma rede de hifas (micélio extramátrico) capazes de absorver água e nutrientes e transportá-los em direção ao arbúsculo.

    4. Aumento do sistema radicular

      Para obter mais água e nutrientes, a planta tem o incentivo de aumentar a quantidade de pelos absorventes, de maneira que o fungo possa crescer e formar mais conexões com a planta.

      Com isso, vamos conseguir:

      • Aumentar a quantidade e comprimento das raízes. Calcula-se que por cada metro de raiz as hifas do fungo se desenvolvem entre 7 e 250.
      • Aumentar a exploração do solo. Incluindo os microporos somente acessíveis para as hifas do fungo.
      • Aumentar a absorção de água e nutrientes com um menor custo energético para a planta (WUE e NUE).

       

      Glomus iranicum var. tenuihypharum é capaz de aumentar o sistema radicular da planta modulando a concentração de auxinas, o hormônio responsável pelo seu crescimento, para aumentar o tamanho e a quantidade de raízes.

       

    5. Aumento da fotossíntese

      Para obter mais água e nutrientes, a planta aumenta a fotossíntese, de maneira que o fungo possa receber mais açúcares para intercambiar.
      Com isso, vamos conseguir:

      • Aumentar a captura de CO2, o que significa um aumento na formação de açúcares.
      • Aumentar a quantidade de recursos, fotoassimilados que a planta utiliza para crescer.
      • Aumentar a biomassa por unidade de água utilizada (WUE).

       

      Glomus iranicum var. tenuihypharum é capaz de aumentar a fotossíntese de duas formas:

      • Pelo envio de sinais químicos para a planta que esta interpreta aumentando a intensidade dos cloroplastos.
      • Pela modulação do ácido abscísico para que os estomas das folhas permaneçam abertos mais tempo durante períodos de estresse.

 

Este ciclo de simbiose micorrízica tem um efeito muito mais duradouro do que outras formas de bioestimulação, já que o fungo é capaz de repeti-lo cada vez que entra em contato com um novo pelo absorvente ou raizinha, o que dá lugar a que a relação simbiótica se prolongue no tempo, assim como seus efeitos benéficos no cultivo.

Resid® MG é, em definitiva, o bioestimulante que ajuda você a superar o verdadeiro desafio da agricultura: ser mais eficientes.