9Mar

Smart Soils: 6 motivos para cuidar dos seus solos

O solo é um ecossistema vivo. Além de minerais, água e ar, é composto de matéria orgânica que se transforma em nutrientes para as plantas graças à ação dos milhões de organismos que habitam nele.

Esta ação é fundamental porque afeta diretamente processos relacionados com a saúde e sanidade do solo, a sustentabilidade ambiental e a segurança alimentar. Em resumo, o solo é a base a partir da qual construímos nossa sociedade.

O solo é imprescindível para o desenvolvimento da atividade agrícola, mas, até agora, sua microbiota era um dos aspectos menos trabalhados na agricultura, especialmente quando o assunto era fertilização.

Desde nossa fundação como empresa em 2010, o solo foi nosso principal elemento de trabalho. Para nós, um solo SMART é muito mais que um solo vivo:

 

 

1.- Cuidar da biodiversidade

Os solos são uma das principais reservas mundiais de biodiversidade: abrigam mais de 25% da diversidade biológica do planeta, e mais de 40% dos organismos vivos nos ecossistemas terrestres estão associados a eles durante seu ciclo biológico.

Desde o próprio micro-habitat do solo até as paisagens naturais, urbanas e zonas de produção agrícola, esta atividade impacta diretamente nos ecossistemas.

Cuidar da biodiversidade do solo é um trabalho que realizamos desde a base para incidir global e positivamente no ecossistema.

 

2.- Maior rentabilidade, de forma sustentável

Uma das transformações que os micro-organismos realizam é a de compostos orgânicos e inorgânicos, em um processo que libera nutrientes às plantas e lhes permite alimentar-se.

Uma planta bem nutrida é mais resistente a ataques de pragas e patógenos, e nos permite utilizar recursos na prevenção e não na mitigação.

Calcula-se que um solo saudável pode aumentar em 10% a produção graças a uma melhor nutrição do cultivo, realizada de uma forma equilibrada e sustentável.

Manter uma microbiota equilibrada e rica em micro-organismos benéficos se traduz em solos mais férteis e saudáveis de forma sustentável no tempo, em qualidade e rentabilidade.

 

3.- Melhor nutrição

Os micro-organismos realizam distintas transformações de compostos orgânicos e inorgânicos que são fundamentais na nutrição vegetal e na filtragem, degradação e imobilização de poluentes na água e no solo.

Uma boa nutrição de cultivo tem como resultado plantas saudáveis e resistentes, capazes de destinar sua energia à produção e de dar frutos ótimos não só em qualidade comercial, mas também nutricional.

O solo vivo garante a saúde humana produzindo alimentos ótimos para manter nossos níveis hormonais e imunológicos.

 

4.- Aumentar a capacidade de retenção de água

Os solos equilibrados e com matéria orgânica aumentam a retenção de umidade e reduzem o estresse hídrico dos cultivos, pois são ótimos em propriedades químicas e físicas.

A planta extrai água do solo através da raiz e, para que tenham um sistema radicular forte e obtenham uma maior quantidade de água do solo, é imprescindível um solo saudável.

A água é um recurso limitado e seu uso na agricultura é imprescindível. É crítico otimizá-la ao máximo para garantir as colheitas e a segurança alimentar.

 

5.- Mitigação da mudança climática

Um solo vivo absorve mais CO do ar e colabora com a mitigação da mudança climática.

A mudança climática não ocorre só na atmosfera, também ocorre no solo. Todo o carbono que a planta absorve da atmosfera e não utiliza para seu crescimento, é distribuído através das raízes e fica armazenado no solo.

De acordo com a FAO, os 30 cm mais superficiais de solo do planeta contêm o dobro de carbono que o existente em toda a atmosfera. O solo seria, portanto, o segundo maior sumidouro de carbono natural, depois dos oceanos.

 

6.- Fitossanidade:

Um melhor equilíbrio microbiano do solo resulta em uma menor incidência de patógenos.

Em muitos casos, as doenças que afetam as plantas têm sua origem no solo e estão muito relacionadas com a presença de fungos, bactérias e nematódeos.

Uma vida microbiana ativa contribui para a presença de micro-organismos benéficos, cuja atividade pode potencializar os métodos de defesa da planta (SAR: Resistência Sistêmica Adquirida). Além disso, o desenvolvimento deste tipo de micro-organismos benéficos fomenta o que se denomina “solo supressivo”. Trata-se de um habitat onde os micro-organismos patógenos são substituídos por micro-organismos adequados graças à concorrência por espaço e nutrientes.

 

Smart Soil: nossas ferramentas

A Symborg desenvolve soluções biotecnológicas para uma agricultura sustentável e que respeita o meio ambiente, controlando a cadeia de valor e ajudando o agricultor a maximizar o rendimento dos seus cultivos com os mínimos recursos.

Nossos produtos beneficiam a biodiversidade do solo, favorecendo a microbiota benéfica e preservando sua vida a longo prazo, enquanto potencializam sua capacidade produtiva.

São compostos de micro-organismos benéficos do solo, que convivem com as plantas e colaboram de forma natural para seu crescimento e nutrição, melhorando as condições do solo.

Uma dessas soluções que nós da Symborg propomos para uma estratégia Smart Soils é VitaSoil, o probiótico que proporciona a vida microbiana que seu solo necessita.

Composto de uma cuidadosa seleção de micro-organismos agronomicamente benéficos, é um regenerador que revitaliza os solos empobrecidos. Além disso, desbloqueia nutrientes, fixa nitrogênio, solubiliza fósforo e outros microelementos que permitem à planta otimizar seu programa de nutrição e evitar a degradação do solo. Consequentemente, conseguimos cultivos mais fortes, produtivos e mais resilientes ante o estresse.

 

 

Você quer saber mais sobre estas soluções? Descubra-as aqui: